Manutenção de Fossas Agroecológicas

O Sistema de Tratamento de efluentes domésticos implantados no Projeto de Construção de Fossas Agroecológicas na Zona Rural de Penedo, Alagoas, é de baixo custo e altamente eficiente. Possui um funcionamento simples, não geram efluentes, evitam a poluição do solo, das águas superficiais e do lençol freático.

Deve-se atentar ao desenvolvimento das plantas que compõem o sistema, se necessário, é preciso substituir bananeiras velhas ou mortas. Nas BETs as folhas secas devem ser dispostas, cobrindo o solo, para evitar infiltrações ou erosões. Deve-se manter o abaulamento no topo das Bacias para garantir o escoamento das águas superficiais. As caixas de gordura e de passagem devem ser limpas uma vez ao mês, retirando o excesso de sedimentos. Já nos Círculos de Bananeiras é feito a reposição de galhos, troncos e folhas secas, mantendo-o sempre coberto, para que não haja contanto dos efluentes com a superfície.

O Projeto de Construção de Fossas Agroecológicas foi financiado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, com apoio técnico da Agência Peixe Vivo e executado pela GOS Florestal. Ele beneficiou 75 famílias, proporcionando melhor qualidade de vida e contribuindo para a preservação do Rio São Francisco. Também foram realizadas atividades de mobilização social e educação ambiental, orientando os moradores a respeito do uso e manejo das Fossas Agroecológicas, bem como a importância de preservar o meio ambiente. Também foram produzidos vídeos com informações gerais do projeto, dicas para a manutenção do sistema e entrevistas com os beneficiários.

No vídeo mostramos como realizar as manutenções necessários que vão garantir o funcionamento do sistema. Em nossas redes sociais você vai encontrar dicas como esta e outros trabalhos realizados pela GOS Florestal.

Facebook, InstagramLinkedin, Youtube

 

 

Escreva um comentário

Deixe uma resposta