Requalificação Ambiental do Lago Siriema

A GOS Florestal é responsável pela execução do Projeto de Recuperação Ambiental e Proteção de Lagoas Urbanas no município de Paulo Afonso, Bahia. O Projeto está melhorando a qualidade ambiental do Lago Siriema através do plantio de espécies florestais nativas, limpeza e isolamento do entorno do lago. Além disso, a empresa vai ampliar o viveiro de mudas do município e construir um galpão para dar suporte as atividades realizadas no local. Também estão sendo realizados trabalhos de comunicação e mobilização social com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de preservar o meio ambiente.

O Projeto é financiado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco com apoio técnico da Agência Peixe Vivo e conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Paulo Afonso.

Construção de Fossas Agroecológicas para o Tratamento de Efluentes Domésticos na Zona Rural de Penedo, AL

O Projeto de Construção de Fossas Agroecológicas para Tratamento de Efluentes Domésticos na Zona Rural de Penedo, Alagoas, beneficiou diversas famílias na Comunidade Sítio Nazário. Ele foi financiado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, com apoio técnico da Agência Peixe Vivo e executado pela empresa GOS Florestal.

O objetivo é melhorar a qualidade de vida dos moradores da Comunidade através do saneamento básico e preservar o Rio São Francisco. Com a construção das Bacias de Evapotranspiração e os Círculos de Bananeiras o esgoto gerado agora tem destino correto.

As Fossas Agroecológicas são uma alternativa para o tratamento de efluentes domésticos de baixo custo que não agride o meio ambiente. Construída a partir de pneus velhos, areia, brita, entulhos de construção civil e cobertos por bananeiras, o sistema funciona como um filtro, capaz de reaproveitar a água e os nutrientes lançados com o esgoto. A água armazenada nos tanques são absorvidas pelas raízes das plantas e eliminadas no ambiente em forma de vapor.

Amplamente difundindo na permacultura, as TEVAPs ou Bacias de Evapotranspiração não geram efluentes, evitam a poluição do solo, das águas superficiais e do lençol freático, uma excelente alternativa para suprir a carência de tratamento de esgoto no meio rural. Associado as BETs foram construídos Círculos de Bananeiras para o tratamento das águas cinzas, oriundas da pia e chuveiro.

Durante a execução do Projeto também foram realizados atividades de mobilização social e educação ambiental, orientando os moradores sobre o uso e manejo das Fossas Agroecológicas, bem como a importância de preservar o meio ambiente. Também foram produzidos vídeos com informações gerais do projeto, dicas para a manutenção do sistema e entrevistas com os beneficiários do projeto.


Recuperação ambiental de nascentes na Bacia Hidrográfica do Rio Doce

Esse projeto é executado a partir das demandas apresentadas pelo CBH Rio Caratinga à Agencia de Bacias IBIO AGB DOCE.

Revitalização de Nascentes

Esse projeto contemplou o cercamento e revitalização de 13 nascentes na Bacia Hidrográfica no Rio Doce no município de Santa Bárbara do Leste – MG.

Como se trata de uma área formada somente por agricultores familiares, o processo de revitalização foi realizado através da implantação de Sistemas Agroflorestais – SAFs nas áreas de nascentes, utilizando-se uma combinação de espécies florestais nativas madeireiras e frutíferas com outras espécies frutíferas exóticas.

Projeto de Recuperação de Nascentes Urbanas

Embora quase invisíveis, os rios e nascentes urbanas tem uma importância muito grande para o equilíbrio hídrico nos grandes centros urbanos.

 

Recuperação de Nascentes

Resgatar essa importância junto à população para uma convivência mais harmoniosa com esses recursos é de fundamental importância.

Dentro dessa ótica, a GOS Florestal implementou para o CBH Rio das Velhas e Sub Comitês das Bacias Hidrográficas dos Ribeirões Onça e Arrudas a recuperação de 13 nascentes na região metropolitana de Belo Horizonte, Sabará e Contagem. Os trabalhos foram realizados dentro do Projeto de Valorização de Nascentes Urbanas, responsável por mapear centenas de nascentes e elaborar um diagnóstico de suas principais características (Saiba mais). A GOS Florestal executou obras de revitalização de 4 nascentes na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Arrudas (Saiba mais sobre o Projeto Hidroambiental de Recuperação e Conservação de Nascentes Urbanas na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Arrudas)  e 9 nascentes na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Onça, assista o vídeo e veja o antes e depois de algumas das nascentes revitalizadas. (Saiba mais sobre o Projeto de Valorização de Nascentes Urbanas na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Onça)

Mobilização Social

Além dos trabalhos de revitalização ambiental das nascentes, foram realizadas atividades de mobilização social e educação ambiental através de oficinas e eventos para os moradores e estudantes das comunidades do entorno das nascentes. Na oficina de cinema, dois dos vídeos produzidos pelos moradores das comunidades foram indicados para o prêmio de Documentários ambientais.

Projeto de Recuperação Hidroambiental da Bacia do Rio Curituba

Esse projeto, bastante inovador, propõe a recuperação ambiental de 23 ha de mata ciliar na região do Semiárido nordestino no Estado de Sergipe.

O projeto

Deliberado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – SCBH, o Projeto Hidroambiental da Bacia do Rio Curituba tem a função de promover a proteção e recuperação de áreas na bacia do rio Curituba em Canindé de São Francisco, Sergipe, especificamente dentro do Assentamento Mandacaru.

Trata-se de uma área do Bioma Caatinga onde, além dos plantios estão sendo realizados serviços de construção de barraginhas, cercamentos de APPs e construção de diques de pedra.

Nesse projeto também esta sendo desenvolvida, por iniciativa da GOS Florestal, a implantação de um Projeto Piloto de utilização de Sistema Agroflorestal – SAF para recomposição da Mata Ciliar da Caatinga, utilizando espécies florestais da Caatinga e sementes crioulas selecionadas por agricultores da região.

O Prêmio do Conselho Nacional do Ministério Público

Esse projeto recebeu em 2017, o Prêmio do Conselho Nacional do Ministério Público na categoria Transformação Social após ter concorrido com mais de 1100 projetos de todos os estados brasileiros.